© 2018, Carolina Serrano. Todos os direitos reservados.

Carolina Serrano (Funchal, 1994) vive e trabalha em Cascais.
O seu pensamento escultórico colapsa, recorrentemente, com as noções de luz e de sombra, de abertura e clausura, de transmutação e de “transubstanciação”, com as ideias de destruição e surgimento, quer estejam essas noções presentes de forma real, literal, nos objectos, quer neles sejam apenas sugestões, ou aparições tardias.  O seu trabalho e pesquisa gira em torno da dimensão temporal da escultura.